Notícias

Defumados Belchior apoia o Lar Betânia

16/7/2013
Autor: Anderson
Fonte: Defumados Belchior e Lar Betânia

Desde 1979 a Associação Assistencial Lar Betânia presta atendimento a crianças da comunidade local. A idéia de criação do Lar surgiu após um incidente com duas crianças que estavam sozinhas em casa, enquanto seus pais trabalhavam.

Seu principal objetivo é proporcionar em tempo integral atividades sócio-educativas e bio-psicossociais que visem o desenvolvimento holístico e harmônico das crianças respeitando-as em suas fases de desenvolvimento e na sua individualidade, defendendo também seus direitos e a vivência da cidadania sendo a entidade um espaço onde a criança/adolescente construa seus conhecimentos e amplie suas experiências.

Após o sucesso da primeira unidade, o Lar Betânia com o auxílio de representantes da Alemanha, construiu uma segunda unidade, a qual foi nomeada Lar Bethel.

Atualmente a entidade atende em suas duas unidades, cerca de 400 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. No âmbito de profissionais a unidade conta com cerca de 45 pessoas de diversas áreas como pedagoga, assistente social, médico, nutricionista, dentista, padeiro, auxiliar de farmácia, educadores, cozinheiras, zeladoras, voluntários na área de fisioterapia, entre outros.

O Defumados Belchior está em parceria com o Lar Betânia organizando a primeira feijoada dos Amigos do Lar Betânia que visa levantar fundos para ajudar na manutenção dos trabalho da instituição.

Você também pode contribuir comprando uma ou mais feijoadas. Além de ajudar esse importante trabalho você também terá a oportunidade de saborear uma deliciosa feijoada feita com muito amor e carinho.

Participe e contribua.

Data: 10/08/2013
Valor: R$15,00 por pessoa

No dia haverá diversas atrações para as crianças.


Feijoada Lar Betânia


Ucrânia suspende compra de suíno brasileiro e mexe com o mercado

19/4/2013
Fonte: suinos.com.br

A suspensão das compras foi anunciada no dia 21 de março. A Ucrânia deixou de receber a carne suína brasileira alegando que haveria contaminação pela bactéria listeria, que pode causar intoxicação alimentar grave no consumidor e, em alguns casos, levar a morte.
Os produtores estão preocupados. O embargo trouxe mais prejuízos para os independentes.
A redução no preço dos suínos nos últimos 15 dias chega a R$ 0,90 por quilo. É o caso do suinocultor Darci Klein, de Aratiba, no norte do estado. Depois de superar a crise do ano passado, a pior dos últimos 15 anos, onde os custos com alimentação dispararam e a carne desvalorizou, 2013 começou de forma mais animadora. Darci recebeu até R$ 3,30 pelo quilo da carne, mas sem os compradores da Ucrânia, viu o cenário mudar rapidamente.
No ano passado, os ucranianos compraram 24% da carne suína exportada pelo Brasil. Nos dois primeiros meses de 2013, a Ucrânia foi a segunda maior compradora do alimento produzido aqui.
Esta semana, uma comitiva de técnicos ucranianos está visitando estabelecimentos de carne suína no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Eles devem se reunir na sexta (19) com integrantes do Ministério da Agricultura para uma nova avaliação do embargo.


Abate de suínos no Brasil cresce 3,2% em 2012

4/4/2013
Autor: Anderson
Fonte: suinos.com.br

O abate de suínos aumentou 3,2% em 2012 frente a 2011, segundo informações da Pesquisa Trimestral de Abate de Animais divulgada hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Em quase todos os meses do ano, houve variação positiva no abate de suínos, frente aos registros mensais de 2011. As exceções foram os meses de setembro e dezembro que variaram -4,7% e -7,9%, respectivamente.
A Região Sul continuou sendo a principal região abatedora de suínos em 2012, respondendo por 65,3% do abate nacional. Santa Catarina liderou com 24,8% do abate nacional de suínos, seguida do Rio Grande do Sul (18,0%) e Paraná (16,6%), mas foram os estados do Paraná e de Minas Gerais que se destacaram quanto ao aumento de produção e de participação comparando com 2011.
Abate de suínos aumentou 0,8% sobre o 4º trimestre de 2011
No 4o trimestre de 2012 foram abatidas 9,083 milhões de cabeças de suínos, representando queda de 2,2% em relação ao trimestre imediatamente anterior e aumento de 0,8% em relação ao 4o trimestre de 2011. O peso acumulado das carcaças produzidas (863,825 mil toneladas) foi inferior ao do trimestre anterior em 3,6%, e em 1,1%, na comparação com o mesmo período de 2011.
A Região Sul respondeu por 64,4% do abate nacional de suínos no 4o trimestre de 2012, seguida pelas Regiões Sudeste (19,2%), Centro-Oeste (15,1%), Nordeste (1,3%) e Norte (0,1%).
No comparativo entre os últimos trimestres 2012-2011 o destaque foi a Região Sudeste, única a apresentar algum aumento (1,1%), graças ao crescimento de 9,1% no abate de Minas Gerais. Paraná e Rio Grande do Sul também aumentaram o abate de suínos, mas Santa Catarina, que lidera o ranking nacional, registrou queda de 7,2% no número de cabeças abatidas, determinando variação negativa de 0,6% no abate para a Região Sul.


Última Página







Facebook
  Página Inicial  Área Restrita